Viaje gastando menos: nossa experiência com o BlaBlaCar

Viaje gastando menos: nossa experiência com o BlaBlaCar

Uma das primeiras coisas que vocês devem saber sobre mim é que eu sou uma pessoa que viaja bastante, mas, sempre que possível, economizando. Desta forma, sempre busco novas soluções e serviços. E hoje eu vou falar sobre a experiência que tivemos com o BlaBlaCar, uma comunidade de condutores e viajantes que nasceu para possibilitar o compartilhamento de viagens de carro, com o propósito de reduzir as despesas para os envolvidos, além de ser uma alternativa mais social ecologicamente consciente.Já fazia algum tempo que eu ouvia falar sobre o serviço, porém, são poucas as vezes em que viajo de carro. A oportunidade surgiu quando decidimos, na última hora, assistir a um show em São Paulo. (A Bru até já falou por aqui sobre esse hobby que temos.) Normalmente, compramos passagens aéreas com antecedência, porém, devido à incerteza sobre o nosso calendário, a decisão acabou sendo tomada apenas dois dias antes da data do show. Uma viagem de avião ficou inviável, nos restando duas opções: ir de ônibus ou de carro.

Primeiramente, fizemos uma conta rápida do quanto a viagem sairia em cada alternativa. As passagens de ônibus estavam custando R$ 70,00, o que totalizaria R$ 280,00 para nós dois. De carro, considerando que ele faz 12 quilômetros por litro de combustível e que o preço médio da gasolina é de R$ 3,60, a viagem (ida e volta) custaria R$ 240,00, além dos R$ 16,90 de pedágios no trajeto. Como o total entre as duas opções estava praticamente igual, a solução mais adequada parecia ser optar pelo ônibus (sem o cansaço de dirigir e podendo dormir à noite).

Entretanto, lembrei do BlaBlaCar. Um colega de trabalho, que viaja 1.300 km pelo Paraná quinzenalmente, possuía a experiência com o serviço, inclusive, o recomendando. Em uma rápida olhada no website, percebi que poderia arrecadar até R$ 360,00 ao compartilhar os três assentos restantes do carro. Como eu também gosto de testar diferentes serviços, acabei convencendo a Bru a optar por esse tipo de viagem. (Ela ficou relutante por pensar na segurança ao viajarmos com desconhecidos.)

Como o BlaBlaCar funciona?

O BlaBlaCar pode ser acessado pelo aplicativo do celular ou diretamente no website.

Caso você seja passageiro, basta procurar uma viagem, segundo seu itinerário e horários de preferência, reservá-la e, na data estabelecida, levar o valor trocado para o motorista, visto que o pagamento padrão é presencial e em dinheiro.

Caso você seja o condutor, como no meu caso, é preciso apenas fornecer as informações de sua viagem: itinerário, data, hora e a participação (ou seja, o valor) por passageiro. Para o itinerário, eu recomendo que você mencione pontos intermediários, caso existam, para aumentar as chances de você encontrar passageiros. Na nossa viagem de Curitiba a São Paulo, por exemplo, coloquei Registro/SP, que fica no meio do caminho, como um possível destino. A partir disso, basta apenas decidir se você prefere que a aprovação do passageiro seja feita de forma manual (na qual você confirma a reserva de cada passageiro) ou automática. Optei pela primeira opção, pois queria considerar as avaliações de cada usuário, o que me daria maior segurança na hora de decidir uma reserva. Nesse aspecto, inclusive, a empresa preza por boas práticas de confiança e segurança, além de solicitar compromissos de membros. Existe também a possibilidade de compartilhar viagens apenas entre mulheres, caso sintam-se mais seguras e confortáveis.

Nossa experiência

Logo que postei os trechos no BlaBlaCar, comecei a receber mensagens de pessoas interessadas. Embora eu tenha postado que sairia do centro de Curitiba e descrito o caminho até a rodovia, algumas pessoas pediram para serem apanhadas em diferentes pontos da cidade. É algo que fica a seu critério, porém, como eu divulguei nossa viagem com apenas um dia de antecedência, topei buscar uma senhora e seu filho em um bairro distante, mesmo que isso tenha tido um impacto de cerca de 30 minutos na nossa viagem. Além disso, poucas horas antes da viagem, uma terceira pessoa (que havia confirmado presença) cancelou. Com isso, fomos com duas caronas de Curitiba a São Paulo – o que descobrimos ser a melhor opção, visto que pode ser desconfortável viajar entre três desconhecidos no banco de trás de um carro.

A viagem de ida foi bastante tranquila e os caroneiros eram muito gentis. Cinco horas depois estávamos em São Paulo. Quando chegamos no destino, a contribuição foi dada em dinheiro, que é a forma de pagamento mais comum em viagens assim. Foram arrecadados R$ 120,00.

Para a viagem de volta, entretanto, não apareceu ninguém buscando o trecho completo, de São Paulo a Curitiba. Porém, como eu havia colocado Registro/SP como destino possível, conseguimos caronas para o trecho intermediário. Foram dois rapazes e, mais uma vez, tivemos uma viagem bastante tranquila e com ótimas conversas. Inclusive, acredito que as pessoas que se dispõem a experiências do tipo (assim como CouchSurfing, por exemplo) tendem a ser mais abertas e legais. Chegando em Registro, nos despedimos e recebi a contribuição de R$ 70,00 dos dois.

No trecho total, portanto, foram arrecadados R$ 190,00, o que representou 52,7% do máximo possível (os R$ 360,00 que mencionei anteriormente). Fiquei muito satisfeito, já que, desta forma, nossa viagem custou um total de menos de R$ 70,00, o que nos representou uma economia de quase 74%. Nossa viagem, para duas pessoas, saiu mais barata do que uma única passagem de ônibus.

Ainda que dirigir 800 quilômetros (ida e volta) seja cansativo e desgaste o veículo, tomaríamos a mesma decisão novamente. Inclusive, recomendo a vocês que, se surgir a oportunidade, usem o serviço, seja como passageiro ou como motorista. É mais econômico e você ainda pode ouvir histórias legais. E, quanto a segurança, que é um ponto sempre bastante considerado pela Bru e pelos meus pais, lembre-se de que é possível verificar os dados da pessoa, com base em avaliações feitas por quem já compartilhou uma viagem com o usuário em questão.

Você já conhecia o serviço? O que acha dele?

Imagem: 1
  • Eu acho que a popularização desse tipo de serviço incentiva algo que considero uma extrema falha no costume brasileiro: pegar/dar corona!
    Às vezes viaja um grupo de 10 pessoas em 4 ou até 5 carros diferentes! Sei que alguns prezam pela liberdade, mas isso de compartilhar o espaço ajuda demais na economia de gasolina e até melhoria do trânsito.

    Adorei essa alternativa, espero que vocês sempre encontrem pessoas bacanas para fazer esse tipo de coisa!

    Bruna respondeu:

    Verdade, Luly, eu também acho. Meu único problema com tudo é a desconfiança, mas acho que acaba sendo um exercício testar os diferentes serviços disponíveis e, ainda, criar mais laços com as pessoas (o que eu também considero importante).
    E que todos nós sempre encontremos pessoas bacanas na vida! 🙂

  • Nossa, ficou muito mais barato! Tô chocada com a economia :O Eu confesso que também tenho certa desconfiança, mas a vontade de experimentar o serviço é grande, até porque, além da economia, tem isso do serviço colaborar com essa loucura do trânsito e ser ecologicamente correto. Mas o que mais me chamou a atenção, de verdade, foi a possibilidade de viajar apenas entre mulheres. Com certeza, quando eu tiver meu carro e for viajar, vou utilizar essa opção! Muito legal esse tipo de post, gostei de saber que o negócio funciona. Infelizmente, como ainda moro com os meus pais e eles são bem conservadores, acho difícil testar o blablacar tão cedo. Mas ainda testo, certeza!

    claramenteinsana.com

  • OOOOOOOOI BRUNA!

    acho incrível esse tipo de método pra viajar, onde todo mundo sai feliz e ganhando, além de, como o Fernando falou, ter a possibilidade de ouvir e viver novas experiências. Mas em parte também concordo contigo: acho que eu ficaria meio relutante pensando na segurança. Sou medrosa pra caramba com essas coisas (minha mãe me deixou assim –‘ HAHAHAH) e acabo sofrendo por antecipação nessas situações.

    MAAAAAAS… que bom que deu tudo certo. Se eu tivesse uma companhia pra viajar, como o Fernando teve você, acho que eu toparia sim. Não custa tentar, né? Ainda mais se a gente pode consultar o perfil da pessoa.

    beijo
    beinghellz.com

  • Que bacana essa ideia, eu nunca tinha ouvido falar no serviço, mas gostei muito da proposta, mesmo. Obrigada por compartilhar 😀


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  • Ameei esse método para viajar, ótimo post!!
    Beijinhos. ❤
    http://www.amordeluaazul.com.br

  • Que diferença, é muita economia!
    Acho que vale a pena testa esse tipo de serviço sim!
    Gostei muito do post e saber mais sobre a experiência.
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

  • Eu só conhecia o relato do passageiro (minha amiga Fernanda ~coincidências~ que também contou a experiência dela no blog). Agora vendo melhor os dois lados, fiquei até tentada a procurar dar carona em uma próxima viagem haha 😀

    abraço!

  • Eu sou uma pessoa muito dificil de viajar, falta de oportunidade e etc. Apesar que fiz minha primeira internacional esse ano com muita luta e organização. Achei um máximo esse blablacar, não fazia ideia de algo do gênero e espero poder usá-lo *-* economizar´e sempre essencial nessas horas e bom, eu gosto

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

  • Olá, tudo bom?
    Seja bem vindo Fernando fiddgsdfifna.
    Cara, que bacana. Eu não conhecia esse serviço. Eu quero viajar com a minha família e as viagens vão ficar bem carinha contando que é 5 pessoas . Tomara que esse tipo de serviço aumente bastante e se popularize aqui no Brasil, eu amo viajar e acho que isso facilitaria bastante a minha vida.
    Mesma ficando super desconfiada vou dar uma conferida para ver se gosto e aprovo.

  • Não conhecia não! Mas parece uma ótima ideia.
    Beijo
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

  • Olá!

    Nossa, adorei o post! Isso é uma ótima dica para economizar! Só fiquei com um receio, será que podemos confiar nas pessoas? Eles tem como garantir que vai dar tudo certo? Pois infelizmente sempre temos que ficar com receio. :/ Não estamos seguros. O que você acha?

    Abraços, Andreza
    Vida em Pixels

  • Olá Fernando. Tudo bem?
    Minha primeira vez por aqui e já cheguei com um assunto que super me interessou. Infelizmente não tenho viajado muito ultimamente, mas achei o seu texto bem interessante e explicativo. Gostei muito da dica, e salvo um certo receio quanto a viajar com estranhos, a experiência deve ser legal.
    Gostei do muito do blog. Sucesso.
    Lia Christo
    http://www.docesletras.com.br

  • Caramba! Cês economizaram demais, muito bacana essa opção! Mas confesso que reagiria como a Bru, não acharia tão seguro! Mas ia acabar topando!

    Beijão, mariasabetudo

  • Adorei a iniciativa, é algo que beneficia ambas as partes. Economizar sempre faz bem e a questão da avaliação é super importante, eu assisto muito o canal investigação discovery e sou bem desconfiada nesses aspectos huahsuh <3 é uma boa experiência, e talvez eu utilize em algum momento.

    Pink is not Rose

  • Eu nunca tinha ouvido falar, acredita? Achei a ideia bacana, mas confesso que eu ficaria com medo de viajar com um estranho em um carro, ainda mais se eu fosse sozinha, sem nenhum conhecido.

  • Eu já tinha ouvido falar nesse site, parece ser bem confiável e bacana!
    Além de viajar, economizar, ainda dá pra conhecer pessoas legais. É uma troca de experiencias também né?
    Muito legal 🙂
    Ah, e legal saber que vocês são de Curitiba também, é nozeees haha!

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  • Leilane

    “pessoas que se dispõem a experiências do tipo” desde que experimentei o Airbnb percebi o quanto é legal nos permitirmos a economizar e conhecer pessoas através de serviços alternativos. Sei que pode ser perigoso, mas vivi algo tão legal quando viajei (SOZINHA!!) nas minhas férias, fiquei em uma casa pelo Airbnb e conheci várias pessoas <3

  • Oi Fernando, eu não conhecia esse tipo de serviço, mas achei bem interessante. Eu não dirijo e acho que pode ser uma ótima opção para economizar uma graninha. Vou dar uma olhada no site!

  • Fernando, como amo viajar, achei incrível esse seu post. Que bacana esse app.
    Adorei conhecer.
    Beijos

    http://www.utilidadebobagem.com

  • Anete

    Não conhecia e achei a proposta mt interessante pela economia, mas eu sou tão medrosa que não tenho coragem, kkkkk. Que bom que deu certo pra vcs.

    Beijos/Xoxo.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fan Page Coisitas e Coisinhas
    Instagram

  • Eu já amava as dicas da Bru, agora adorei saber que até o namorado dela tem dicas legais! Achei muito interessante esse aplicativo e vou testar na próxima investida minha em shows. Haha

    Beijos

  • Mai gente, com estranhos? Sério? Eu só iria se fosse estranhos mulheres hahahha. Essas ideia são muito legais para o planeta né? polui menos, ajuda mais as pessoas! melhora o transito e diminui a poluição. Vou anotar no meu caderninho de futuras e sonhadas viagens pra usar isso ai <3

  • Lua

    Olá pessoa,

    Nunca tinha ouvido sobre essa proposta, é interessante. Além de diminuir os gastos ainda tem a companhia para viajar, o que ajuda contra o sono.

    Beijos
    Lua Mariano
    http://www.meumundodalua.com
    (se inscreva no blog, te esperamos por lá)

  • Primeiramente: Bruna, obrigada pelo seu comentário no meu post. É sempre bom trocar experiências, ainda mais que estamos no início da reeducação alimentar.
    Não tinha ouvida falar sobre o BlaBlaCar, mas sei que tem um grupo no facebook para caronas. Eu não teria coragem de pegar carona com um desconhecido, pois vai saber se ele é imprudente ou se corre muito…
    Mas acho que essa economia vale a pena quando já se tem referências dos caroneiros né.
    Beijos

  • Oi, tudo bem?
    Confesso que não conhecia o serviço e fiquei bem curiosa a respeito dele. Geralmente viajo de carro, mas com a família inteira, mas vou pesar a respeito quando for fazer outras viagens. Obrigada pela dica.
    Abraços,
    Amanda almeida

  • Ai que legal! Essa é a segunda vez que leio um relato sobre esse serviço e tenho vontade de usar tb. E tb acredito que pessoas que procuram esse tipo de serviço ou couchsurfing, são mais abertas sim e não tem problema em socializar 🙂

  • Eu conhecia, mas nunca tive coragem de pegar
    bjs

  • Olha, que legal!
    Não conhecia esse serviço. Achei interessante.
    Sou bem medrosa quanto a dar carona, mas acredito que seja uma opção até segura, desde que meu marido vá tb. rs

    Ótimo post. Super bem explicado.

    abraço.